(11) 4023-1145 (11) 94954-9145 contato@clinicaspavanatto.com.br
(11) 4023-1145 (11) 94954-9145 contato@clinicaspavanatto.com.br

Tratamento para quem Sofre com a Esquizofrenia

Tratamento para quem Sofre com a Esquizofrenia

O tratamento para quem sofre de esquizofrenia é relativamente complexo e necessita de cuidados específicos. Cuidados esses que precisam ser colocados em prática e acompanhados por profissionais qualificados. Se o tratamento for levado a sério, o paciente pode ter uma vida normal, sem complicações.

A esquizofrenia é uma doença crônica, qualificada como um transtorno mental grave, podendo causar delírios, alucinações, problemas de concentração e raciocínio, dificuldades com a memória e uma certa desconexão com a realidade. A doença atinge aproximadamente 1% da população mundial.

Ela costuma se manifestar entre os 15 e 35 anos de idade e em alguns casos raros também pode aparecer na infância.

De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria, a esquizofrenia tem maior recorrência em homens e nem sempre consegue ser diagnosticada no início.

Isso porque alguns dos primeiros sintomas que aparecem meses e até anos antes da doença de fato se manifestar, são confundidos com outros tipos de transtornos mentais, como por exemplo a depressão.

Sintomas de quem sofre com a esquizofrenia

Sintomas de quem sofre com a esquizofrenia

Para que a esquizofrenia seja de fato constatada, é necessário um diagnóstico médico. Os sintomas podem variar de paciente para paciente, podendo aparecer gradualmente ou de forma repentina.

Os sintomas da esquizofrenia podem ser divididos em sintomas positivos e sintomas negativos.

Sintomas positivos

Os sintomas positivos são aqueles mais evidentes que ocorrem no auge da doença. São sintomas relacionados à perturbação mental. Veja a seguir quais são os mais comuns:

  • Delírios: ideias individuais que não condizem com a realidade das demais pessoas. Por exemplo, pensar que é um super-herói com poderes e que irá salvar o mundo. Ou que foi abduzido por extraterrestres.
  • Alucinações: Pensar que está vendo ou ouvindo algo. Está relacionada também ao olfato, paladar e tato. Ou seja, pensar que sentiu algo ou alguém, que sentiu gosto ou cheiro de algo que não é real.
  • Confusão mental: pronunciar frases sem sentido ou inventar palavras.

Sintomas negativos

Os sintomas negativos são aqueles que resultam na diminuição ou perda da capacidade mental. Entre eles estão os que envolvem a falta de motivação, isolamento social, indiferença emocional, pobreza do pensamento, entre outros sintomas que podem ser confundidos com outras doenças.

Fatores de risco da esquizofrenia

Fatores de risco da esquizofrenia

A esquizofrenia não possui causas específicas, mas possui alguns fatores de risco e um deles é a genética. Filhos que possuem pai ou mãe diagnosticado com esquizofrenia, têm até 12% de chances de também desenvolverem a doença. E no caso dos dois, pai e mãe, as chances aumentam para 40%.

Mas é claro que uma pessoa pode ter esquizofrenia mesmo que seus pais não sejam diagnosticados com a doença. Um outro fator que os cientistas consideram causador da esquizofrenia é o ambiente. Por exemplo: problemas durante o nascimento e fatores psicossociais podem ser responsáveis pelo aparecimento da esquizofrenia.

Outro fator que também pode causar a esquizofrenia é a dependência química. Além da esquizofrenia, a dependência química também pode ocasionar outras doenças como a ansiedade e depressão.

Se você possui alguém em sua família que foi diagnosticado com esquizofrenia, entre em contato conosco. Estamos prontos para esclarecer todas as suas dúvidas e ajudar no tratamento de seu ente querido.