(11) 99627-0616 contato@clinicaspavanatto.com.br
(11) 99627-0616 contato@clinicaspavanatto.com.br

Terapia cognitivo-comportamental no tratamento da dependência química

Terapia cognitivo-comportamental no tratamento da dependência química

A dependência química é um problema que vai além de uma doença “comum”. Além de ser um problema de saúde, também é pode ser definida como um problema social e um mal que afeta não só o corpo. Mas também a mente do indivíduo. Neste artigo nós vamos falar sobre a terapia cognitivo-comportamental no tratamento da dependência química. Continue lendo para saber mais!

Antes de mais nada, precisamos entender o que é a terapia cognitivo-comportamental. Também conhecida pela sigla TCC, ou popularmente apenas por “terapia”, a terapia cognitivo-comportamental é uma forma de psicoterapia que se baseia no conhecimento empírico da psicologia.

Ela abrange métodos específicos e não-específicos (com relação aos transtornos mentais) que, com base em comprovado saber específico sobre os diferentes transtornos e em conhecimento psicológico a respeito da maneira como seres humanos modificam seus pensamentos, emoções e comportamentos, têm por fim uma melhoria sistemática dos problemas tratados.

A terapia cognitivo-comportamental possui tanto técnicas da terapia cognitiva como da terapia comportamental, tendo demonstrado ser uma das técnicas mais eficazes no tratamento de vários transtornos como depressão e esquizofrenias.

A terapia cognitivo-comportamental, da qual Aaron Temkin Beck é um dos pioneiros com seus trabalhos sobre depressão, teve seu uso rapidamente estendido para diversas outras patologias, entre elas a dependência química. Mas foi só a partir de 1993, com a publicação de Cognitive Therapy of Substance Abuse, por Beck e colaboradores, que a utilização da terapia cognitiva das dependências químicas se expandiu.

Um pouco mais sobre a dependência química

Um pouco mais sobre a dependência química

Agora que sabemos um pouco sobre terapia cognitivo-comportamental, vamos falar um pouco mais sobre a dependência química.

A dependência química atinge 4 entre 10 famílias brasileiras, segundo a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD). Um dado preocupante de um problema cada vez mais visível na sociedade. E como falamos antes, a dependência química é uma doença, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

No mundo, são mais de 3,5 milhões de dependentes químicos. E este número vem crescendo, infelizmente.

A dependência química ainda é um tema nebuloso, onde poucas pessoas têm uma noção clara do que ela de fato significa. A opinião popular costuma relacionar a dependência química com falta de caráter, má índole, ou algo semelhante. Mas isso é um equívoco. Claro que existem situações assim entre dependentes químicos. Porém, o caso não pode ser generalizado.

Como a terapia cognitivo-comportamental no tratamento da dependência química funciona?

Como a terapia cognitivo-comportamental no tratamento da dependência química funciona

O método funciona da seguinte forma: situações atuam como estímulos de alto risco e esses estímulos, podendo ser internos ou externos, ativam crenças centrais sobre o indivíduo, o mundo e o futuro e as crenças sobre o uso de drogas. Uma vez ativadas, essas crenças, que geralmente não são conscientes, levam ao surgimento de pensamentos automáticos.

Os pensamentos automáticos desencadeiam o surgimento de sinais e sintomas fisiológicos interpretados ou reconhecidos como fissura. Regido pela fissura e autorizado pelas crenças facilitadoras, o indivíduo planeja e providencia o acesso à droga e inicia seu uso.

Ao usar a droga, é desencadeado o desejo de continuar e ao mesmo tempo sentimentos de culpa e fracasso (Efeito de violação da abstinência – EVA). O desconforto psicológico então ativa mais crenças disfuncionais e o ciclo se reinicia.

A terapia cognitivo-comportamental ajuda na compreensão de que a partir do momento que se aprende a avaliar os pensamentos de forma mais realista e adaptativa, há uma melhora no estado emocional e comportamento. Encarar uma situação a partir de uma nova perspectiva pode fazer com que o paciente se sinta melhor e passe a ter um comportamento mais funcional.

Por isso, aprender como reconhecer e mudar pensamentos automáticos e utilizar métodos comportamentais que ajudarão a lidar com os ativadores dos sintomas, se tornam habilidades adquiridas imprescindíveis na redução do risco de recaídas.

A Clínica Pavanatto conta com excelentes profissionais terapeutas que são especialistas em terapia cognitivo-comportamental no tratamento da dependência química. Para saber mais, entre em contato conosco. Ficaremos felizes em poder falar com você!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.