(11) 4023-1145 (11) 94954-9145 contato@clinicaspavanatto.com.br
(11) 4023-1145 (11) 94954-9145 contato@clinicaspavanatto.com.br

Pós-tratamento: tão importante quanto o tratamento em si

Pós-tratamento

É indiscutível a importância do tratamento para a dependência química. Ter apoio da família, de amigos e encontrar uma boa clínica de recuperação com uma estrutura adequada e constituída por profissionais competentes é algo essencial para a reabilitação do dependente químico ou alcoólico. Mas algo que não pode ser negligenciado de forma alguma é o pós-tratamento. E é justamente sobre ele que vamos falar nesse artigo. Continue lendo!

A dependência química e alcoólica se encaixam no grupo de doenças crônicas, ou seja, não possuem uma cura propriamente dita. Mas apesar de não ter cura, ambas doenças possuem tratamento. E se tal tratamento for seguido de forma correta, o paciente pode levar uma vida normal, sem complicações sérias, da mesma forma que um hipertenso ou diabético.

No entanto, da mesma forma que a diabetes e a hipertensão – popularmente conhecida como “pressão alta” – demanda cuidados especiais aos seus portadores, assim também acontece com a dependência química e alcoolismo. Eis a importância do pós-tratamento.

A relação da clínica de recuperação

A relação da clínica de recuperação

Alguns podem pensar que quando um dependente químico/alcoólico recebe alta de sua internação na clínica de reabilitação esta não tem mais nada a ver com o paciente. Mas não é bem assim. Qualquer tipo de doença crônica requer acompanhamento, mesmo que o paciente não esteja internado.

Vamos usar novamente o exemplo da hipertensão. Um hipertenso sempre precisa receber acompanhamento médico, mesmo que não esteja internado em um hospital. As visitas ao médico responsável devem ter uma certa constância, independente se o paciente está se sentindo mal ou não.

Com um dependente químico acontece de forma semelhante. Não significa que seja necessário visitar a clínica de recuperação todos os meses, mas o pós-tratamento deve ser levado a sério tanto quanto o tratamento que foi iniciado na clínica.

O fato de que o paciente recebeu alta da internação na clínica de recuperação não significa que esteja curado e que nunca mais irá ter problemas com a dependência química.

Infelizmente as recaídas são mais comuns do que se imagina e esse é um dos motivos pelos quais o pós-tratamento não deve ser deixado de lado.

Como já falamos em alguns outros artigos nossos aqui do blog, a dependência química/alcoólica é algo complexo, não é apenas uma doença comum. Todo o tratamento conta com diversas etapas e o pós-tratamento é uma delas.

Como acontece o pós-tratamento na prática?

Como acontece o pós-tratamento na prática

O pós-tratamento na prática pode ser resumido em sessões terapêuticas. A clínica de recuperação disponibiliza profissionais para atenderem pacientes que tiveram alta para acompanhar seu progresso após o término do período de internação.

O grande desafio é manter-se “sóbrio” fora da clínica, voltar a trabalhar, estudar e fazer coisas corriqueiras sem correr o risco de ter alguma recaída. Por isso as sessões de terapia são tão importantes.

A família tem um papel de extrema importância na ajuda para manter seu membro longe das drogas. Sem dúvida a família, na fase do pós-tratamento, tem um papel mais importante do que o da clínica de recuperação, pois são pessoas que estão mais próxima e costumam fazer parte do dia-a-dia do dependente químico em recuperação.

Se você precisa de auxílio no combate à dependência química ou alcoolismo, entre em contato conosco. Estamos preparados para ajudar você e sua família a terem uma vida mais feliz e saudável!

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.